Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. João 14:6

__________________VERSÍCULOS DO DIA ______________

Dizendo a Arão: Faze-nos deuses que vão adiante de nós; porque a esse Moisés, que nos tirou da terra do Egito, não sabemos o que lhe aconteceu. Atos7:40
Homens de dura cerviz, e incircuncisos de coração e ouvido, vós sempre resistis ao Espírito Santo; assim vós sois como vossos pais. Atos7:51
>
- se preferir texto parado, pare o mouse sobre o versículo-

Abaixo publico algumas anotações sobre estes versículos.
Não deixe de ler as citações bíblicas, pois delas é que compartilho
* Deus nos abençoe *
***
*Faça a sua reflexão sobre estes versículos, pois DEUS quer falar diretamente com você, lembre-se que ELE te chama pelo seu nome e quer escrevê-lo e mantê-lo no Livro da Vida Eterna.*
***

(Se necessário, ATUALIZE A FOLHA PARA VISUALIZAR AS ANOTAÇÕES DOS VERSÍCULOS DE HOJE
http://wwwcompartilhar.blogspot.com/


sexta-feira, 14 de julho de 2017

Versículos do dia: multiplicação do pão


E, tendo mandado que a multidão se assentasse sobre a erva, tomou os cinco pães e os dois peixes, e, erguendo os olhos ao céu, os abençoou, e, partindo os pães, deu-os aos discípulos, e os discípulos à multidão.-Mateus 14: 19

Recolheram-nos, pois, e encheram doze alcofas de pedaços dos cinco pães de cevada, que sobejaram aos que haviam comido.- João 6:13





Por onde Jesus andava sempre havia uma multidão que o cercava, não dando a Ele e aos discípulos um lugar sequer para comerem e descansarem. mesmo nos lugares mais afastados das cidades, e Jesus se compadecia deles que estavam perdidos nas trevas, e pregando-lhes o evangelho, ensinando-os muitas coisas, também procurava lhes suprir as necessidades para que não se retirassem de seus ensinamentos, devido a circunstâncias terrenas.
Ordenando assim aos seus discípulos que eles dessem de comer a uma multidão que o havia seguido pelo deserto, no entanto os discípulos não o entenderam pois não havia ali entre todos eles suprimento de comida, além de cinco pães e dois peixes, indagando-lhes se deveriam ir comprar mais, mas Jesus tinha a provisão, pedindo os pães e peixes que tinham, ordenou calmamente que todos se assentassem, no que lhe obedeceram com ordem. Pegando Ele aqueles pães e peixes, olhando para os céus, os abençoou, e foi distribuindo a seus discípulos e estes para a multidão. E foram multiplicados os pães e peixes até que todos se fartassem e ainda sobrando doze cestos, e quão grande era aquela multidão que passavam de cinco mil homens mais mulheres e crianças.


“E Jesus, ouvindo isto, retirou-se dali num barco, para um lugar deserto, apartado; e, sabendo-o o povo, seguiu-o a pé desde as cidades.
E, Jesus, saindo, viu uma grande multidão, e possuído de íntima compaixão para com ela, curou os seus enfermos.
E, sendo chegada a tarde, os seus discípulos aproximaram-se dele, dizendo: O lugar é deserto, e a hora é já avançada; despede a multidão, para que vão pelas aldeias, e comprem comida para si.
Jesus, porém, lhes disse: Não é mister que vão; dai-lhes vós de comer.
Então eles lhe disseram: Não temos aqui senão cinco pães e dois peixes.
E ele disse: Trazei-mos aqui.
E, tendo mandado que a multidão se assentasse sobre a erva, tomou os cinco pães e os dois peixes, e, erguendo os olhos ao céu, os abençoou, e, partindo os pães, deu-os aos discípulos, e os discípulos à multidão.
E comeram todos, e saciaram-se; e levantaram dos pedaços, que sobejaram, doze alcofas cheias.
E os que comeram foram quase cinco mil homens, além das mulheres e crianças.
Mateus14:13-21


Atentemos que Jesus e seus discípulos não tinham dia nem hora nem local para repousarem, ficarem a sós, pois sempre uma multidão os seguiam para que se cumprisse o ministério de Jesus. E nós como imitadores de Jesus, sendo seus discípulos, estamos sempre prontos no ministério? ou procuramos por tempos nos retirar da obra como descanso? Ou não sabemos ainda que é Jesus nosso descanso e alívio?
Jesus se compadecia da multidão, punha a mão sobre todos os enfermos, até os ditos como imundos naquela época, que eram obrigados a ficarem afastados da sociedade, com doenças contagiosas, impuros, com lepra, a nada se recusando, por mais que o povo estivesse afastado de Deus, Jesus lhes socorria ensinando-lhes a Verdade e também os suprindo as necessidades, e nós? Temos tal disposição como imitadores de Jesus que devemos ser? Jesus é Deus e nós meros humanos, como imitá-lo não é mesmo? Mas lembremos naquela época Jesus vivia como homem igualmente a nós, mas uma coisa lhe era individual, estava sempre em comunhão com o Pai Celestial, pois sabia que somente por Ele podia suportar, e pelas madrugadas se retirava para a sós poder orar, pois de dia o povo lhe comprimia, e assim também incitava seus discípulos a proceder.
E nós temos tal conhecimento de que dependemos totalmente de Jesus para o ministério? Temos plena convicção de que é Ele quem nos sustenta? De que temos que estar sempre em comunhão com Ele? Nos achegamos nesta fé aos que estão afastados de Deus? Sem se importar em que condições estejam?
Atentemos que Jesus tinha a missão de pregar o evangelho, ensinar o povo na Luz da Verdade, mas não fazia somente isto, sabedor das necessidades terrenas e o quanto estas afastavam ainda mais o homem de Deus, lhes supria as necessidades. Vejamos bem que assim ordenava seus discípulos, quando lhes disse que eles deveria dar de comer ao povo, mas eles ainda não entendendo quem era Jesus verdadeiramente, ficam tentando buscar uma solução visível para assim proceder, se deveriam comprar pão, pois entre a multidão havia apenas cinco pães e dois peixes, preocupados que precisariam de mais dinheiro para isto, mas Jesus calmamente os ordena que se fizessem sentar aquela multidão em ordem, sem atropelos, e sendo obedecido Jesus então lhes prova o quão era poderoso para lhes suprir as necessidades, tanto as deles quanto da multidão.
E nós, conhecemos o quão é Poderoso Jesus para nos sustentar na obra? Entendemos que não nos basta tão somente pregar o evangelho mas que devemos também dar assistência terrena aos necessitados para que estes não se afastem ainda mais de Jesus? Somos sabedores que de nós mesmos não temos o que fazer, mas que é Jesus quem nos supre, nos provisiona de recursos para atender ao necessitado? Estamos intercedendo a Ele por isto?
Temos fé suficiente de que Jesus nos multiplica tanto o pão espiritual quanto o terreno para que possamos assim fazer a obra?
Estamos dando ouvidos a Jesus para que mantenhamos no cumprimento da ordem, a disciplina, com calma e confiança plena Nele? Que não importa a circunstância terrena que é Ele quem sustem a obra? Pois é Jesus quem proverá!
E quando somos supridos, estamos dando ouvidos ao ensinamento de Jesus para que nada se perca? Estamos guardando do tesouro para a obra? Ou estamos retendo o que nos é dado?

E assentaram-se repartidos de cem em cem, e de cinqüenta em cinqüenta.
Marcos6:40
Porquanto estavam ali quase cinco mil homens. Disse, então, aos seus discípulos: Fazei-os assentar, em ranchos de cinqüenta em cinqüenta.
E assim o fizeram, fazendo-os assentar a todos.
Lucas9:14-15


Vejamos ainda como João relata esta tão importante passagem, diz que Jesus indaga Felipe de onde comprariam pão para aquela multidão, isto apenas para testá-lo, pois já sabia o que faria, e Felipe olhando apenas para a circunstância diz que duzentos dinheiros, provavelmente o que possuíam com eles, não bastaria para o sustento de todos. André, que já devia ter percorrido a multidão em busca de alguma solução, dizia que um rapaz tinha os cinco pães e dois peixinhos, mas que nada eram diante da multidão que ali estavam. E atentemos bem o que Jesus realiza! Aos olhos de todos, a multiplicação do alimento! O que ao testemunharem disto, e por estarem em necessidades terrenas muitos creram ser Jesus o Messias prometido em profecias, mas estavam vendo apenas com olhar carnal, ou seja para suprimento, resolução, de problemas terrenos apenas.
E quantos de nós hoje que ainda ficamos buscando por soluções visíveis, com recursos próprios, com força meramente humana, para realizar a obra? E quantos são hoje que querem ainda Jesus apenas como supridor de necessidades terrenas, não se importando com o maior milagre que é a salvação para uma vida eterna.
Atentemos ainda que no meio da multidão, que não tinham se preparado de pão para o caminho, estava um rapaz que tinha seu próprio suprimento, o que bastava a ele somente, mas este abriu mão do que tinha para entregar aos discípulos. E nós hoje abrimos mão do que temos para proveito na obra de Deus? Apenas confiando que também seremos supridos?

Então Jesus, levantando os olhos, e vendo que uma grande multidão vinha ter com ele, disse a Filipe: Onde compraremos pão, para estes comerem?
Mas dizia isto para o experimentar; porque ele bem sabia o que havia de fazer.
Filipe respondeu-lhe: Duzentos dinheiros de pão não lhes bastarão, para que cada um deles tome um pouco.
E um dos seus discípulos, André, irmão de Simão Pedro, disse-lhe:
Está aqui um rapaz que tem cinco pães de cevada e dois peixinhos; mas que é isto para tantos?
E disse Jesus: Mandai assentar os homens. E havia muita relva naquele lugar. Assentaram-se, pois, os homens em número de quase cinco mil.
E Jesus tomou os pães e, havendo dado graças, repartiu-os pelos discípulos, e os discípulos pelos que estavam assentados; e igualmente também dos peixes, quanto eles queriam.
E, quando estavam saciados, disse aos seus discípulos: Recolhei os pedaços que sobejaram, para que nada se perca.
Recolheram-nos, pois, e encheram doze alcofas de pedaços dos cinco pães de cevada, que sobejaram aos que haviam comido.
Vendo, pois, aqueles homens o milagre que Jesus tinha feito, diziam: Este é verdadeiramente o profeta que devia vir ao mundo.
João6:1-14

Jesus nos experimenta para ver até onde vai nosso entendimento quanto ao que pregou, o Reino do Céu, para ver o tamanho de nossa fé Nele, pois aqueles discípulos mesmo presenciado tal feito, logo a seguir se assustam ao vê-lo andando por sobre as águas, como já vimos em outro dia, ainda se indagavam entre eles mesmos quem era Jesus, em outras ocasiões o que Jesus queria dizer, mas eles ainda não haviam presenciado a morte e ressurreição de Jesus, mas hoje temos nós os vossos testemunhos, explicando-se tudo quanto Jesus disse. E ainda temos o Espirito Santo de Deus que nos confirma e de tudo nos faz lembrar para que também possamos ser por testemunhas, para que possamos fazer a obra de Deus. Mas atentemos bem como vamos lembrar se nunca lemos ou ouvimos, como vamos testemunhar se não tivermos o conhecimento da Verdade? Por isto de suma importância que estejamos lendo e ouvindo da Palavra da Verdade, da Bíblia, que de tudo nela possamos buscar discernimento com o Espirito Santo de Deus. 
Crer em Jesus como pão da vida, O Deus Poderoso que multiplica para suprimento da obra com abundancia, até para reserva. E assim poderemos ver as realizações de Jesus ao nosso redor, não temer, e ver o quão grande é a Graça Salvadora em nossas vidas, e quão precioso nosso ministério que devemos realizar unidos e confiantes, com alegria e de todo coração.E Deus vai acrescentando herdeiros para o Reino dos Céus.   

E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede.
João6:35


E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração,
Atos2:46

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam; João 5: 39”

C O M P A R T I L H A R... isto é viver...é aprender...






Recomendo que clique no link indicado no final de cada postagem efetuada só com a introdução, para leitura integral do texto publicado na íntegra na folha CONTINUA.